Uma Viagem, na minha opinião, é sempre uma oportunidade para descobrir as características de outras regiões, de outros países e os costumes das pessoas que lá vivem. Essa descoberta aumenta muito a nossa perspectiva em relação ao mundo e em relação a nós mesmos.

 

Saber mais

 

Por Silvia Macedo
Pesquisar por TAG

© 2018 Todos os direitos reservados. Viajar Enriquece por Silvia Macedo.  by Mercado Digital

Please reload

eBook | Viajar Enriquece

Quer receber este e-book GRÁTIS

Assine a Newsletter ou se preferir descarregue já clicando no botão...

Slow Travel - Um outro modo de viajar !

30/04/2017

Quando viajamos para fazer turismo buscamos conhecer novos lugares, comer as iguarias típicas do local e fazer compras. É basicamente isso e, entre essas modalidades, buscamos fazer aquilo que mais nos agrada. Correto? E você já parou para pensar que esse é um momento único e especial que merece ser aproveitado de forma mais intensa e mais construtiva?

 

Imagina, você poder fotografar monumentos históricos sem pressa, no seu tempo, de acordo com o prazer que está vivenciando no local, fazer compras em lugares que você previamente escolheu para conhecer, e ao mesmo tempo, descobrir lugares especiais durante a própria viagem, ir a restaurantes típicos e ficar o tempo que bem entender sem correria para fazer o próximo passeio da lista. Já imaginou?

 

 

 

 

Já pensou em escolher ficar longe da superficialidade de apenas ver e fotografar um lugar por onde se passa, situações que na maioria das vezes no término da viagem já não se lembra mais o nome dos lugares por onde passou e as vezes, até mesmo dos lugares que fotografou. Ao invés disso, imagine fazer passeios culturais a museus, monumentos, pontos turísticos tradicionais, mas de forma mais intensa. Que tal saber mais sobre os impressionistas, antes de uma visita ao Museu d'Orsay, em Paris?
 
Você já pensou em viajar e incluir no seu roteiro a colheita de azeitonas ou conhecer produção do azeite em Portugal? Andar de bicicleta em meio aos campos de lavanda na França? Degustar queijos e vinhos, no Rio Grande do Sul? Substituir o hotel, pela locação de um apartamento no bairro da Recoleta, em Buenos Aires? Ir num empório diferenciado em São Paulo? Conhecer aquela loja de artesanato fora do circuito turístico e, especialmente, maravilhosa?

 

 

 

 

 

 

 

Você já pensou em participar de um workshop gastronômico na Itália, fazer um cruzeiro literário, acompanhar a colheita de açaí em Belém, do Pará, no Brasil, vivenciar experiências olfativas na rota dos perfumes, na França? Tudo isso é possível se você escolher um modo de viajar mais lento, mais tranquilo e ao mesmo tempo mais intenso, um estilo slow travel.
 
As possibilidades são infinitas. Muito mais do que passar por monumentos históricos ou ver igrejas seculares de dentro de um ônibus turístico, opte por de fato conhecer o lugar, busque saber mais sobre sua arquitetura, contemplar detalhadamente o seu interior e fotografar sem pressa. Se você escolher ser dono do seu próprio roteiro certamente terá tempo para isso.

 

 

 

 

 

Vivencie o lugar que escolheu para conhecer. Já pensou em algumas viagens substituir o hotel por um apartamento ou casa de campo e aproveitar para conhecer mais a culinária local, ir fazer compras numa feira ou num mercado e até se aventurar com igredientes e fazer um prato típico da região e degustar com sua companhia de viagem. Se você gosta de cozinhar, será uma verdadeira terapia.
  
Outro ponto interessante do slow travel é a possibilidade de fazer amigos.  Numa viagem mais lenda é bem mais provável fazer amigos. Imagine você num sarau literário, num curso de culinária ou num passeio de bicicleta, certamente a chance de conversar, interagir e conhecer outra pessoa aumenta porque passarão mais tempo juntos e praticarão as mesmas atividades. No entanto a probabilidade de fazer amigos que perpetuarão após a viagem é bem maior.

 

 

 

 

 

 

Já pensou em fazer uma viagem temática? Elaborar um roteiro especial e mais completo que contemple apenas um ou dois tipos de tema e viver intensamente essa experiência. Você poderá optar pelo enoturismo em dois ou três países, por exemplo, e seus passeios serão apenas rotas de vinhos, degustações, conhecer o processo produtivo, os vinhos artesanais, enfim, todo o contexto das viniculturas da plantação à taça. É uma experiência rica, viva e única, principalmente quando você tem a liberdade de ser dono do seu próprio tempo.
 
Imagine também, viajar de trem pela Europa. Nesse caso, defina previamente o roteiro pelos trilhos e os tipos de trem. Cada estrada de ferro e cada companhia ferroviária tem suas histórias. Há o trem bala, os trens de luxo, os trens comuns e história e mais história para conhecer, viver e eternizar na sua memória.

 

 

 

 

Se você pretende fazer viagens assim, mais tranquilas, sem pressa, mais intensas, mais completas o primeiro passo é se tornar um viajante mais exigente, mais sofisticado, mais consciente. Seja dono do seu próprio roteiro, do seu tempo, escolha para onde quer viajar e escolha também o que quer vivenciar no lugar, busque informações, planeje sua viagem como se estivesse jogando xadrez, pense antecipadamente em cada detalhe. Planejar também é viajar. Você já percebeu isso? Quando você estiver planejando a sua viagem de turismo pense no “porquê”, qual o motivo da sua viagem, qual o verdadeiro sentido dela para você, o que deseja satisfazer com ela, pense no destino e o que pretente vivenciar lá.

 

 

É você quem deve decidir se pretende um roteiro exclusivamente temático ou um roteiro misto que agregue as características gerais do lugar, e entre eles, um tema mais intenso. Você deve pesquisar em diversas fontes, mensurar o número de dias que terá disponível, enfim, o planejamento de uma viagem é quase a viagem em si, você "vive" antecipadamente os lugares que pesquisa e anota para conhecer. Planejar é como se você estivesse se preparando para uma grande aventura, é a certeza que nasce dentro de você que voltará mais rico em conhecimento e em experiências. Planejar a viagem é uma experiência única e também muito agradável.

 

 

 

 

Também há os preparativos que envolvem as viagens: fazer lista do que levar, para não esquecer; sair para comprar algo novo, pode ser uma pantufa, ou uma escova de dentes nova, é incrível como sempre encontramos itens que precisamos desesperadamente comprar e colocar na mala; fazer listas do que queremos trazer, principalmente quando a viagem é internacional, entre tantos outros preparativos que sempre nos proporcionam prazer e muita expectativa.
 
Quando você faz uma viagem slow travel, ao retornar, sua bagagem tem muito mais do que compras óbvias, sua bagagem vem com compras cheias de histórias, você volta com muito mais conhecimento, idéias sem fim e muita vontade de compartilhar com amigos o que viveu, o que aprendeu. Sua câmera vem com fotos originais e únicas. E, se você ainda registrar tudo no seu bloquinho de viagens, pronto, terá um tesouro para sempre.

 

 

 

 

 

Se você é ou quer se tornar esse viajante mais sofisticado terá sempre informações de qualidade aqui no blog e na página do Facebook "Viajar Enriquece". Na página Viajante você encontrará inspiração para novos modelos e formatos de viagem. Na página Destinos você encontrará posts sobre os mais variados destinos, mas especialmente países da Europa. Na página Guia, você poderá fazer sua pesquisa por tema: gourmet, livraria, cultura, gifts e outros, é só acessar ver lá na página. Vamos aumentar a turma de viajantes independentes e diferenciados. Esteja a vontade de entrar em contato conosco. Envie-nos email através da página Contato.  Boa viagem !

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Viajar Paris - Basílica Sacré Coeur

Viagem pela cozinha francesa, inspiração no filme Julie e Julia!

Viajar Suíça - Montreux beleza exuberante e Festival anual de Jazz ...