Uma Viagem, na minha opinião, é sempre uma oportunidade para descobrir as características de outras regiões, de outros países e os costumes das pessoas que lá vivem. Essa descoberta aumenta muito a nossa perspectiva em relação ao mundo e em relação a nós mesmos.

 

Saber mais

 

Por Silvia Macedo
Pesquisar por TAG

© 2018 Todos os direitos reservados. Viajar Enriquece por Silvia Macedo.  by Mercado Digital

Please reload

eBook | Viajar Enriquece

Quer receber este e-book GRÁTIS

Assine a Newsletter ou se preferir descarregue já clicando no botão...

Viajar Florença e o encanto da Catedral de Santa Maria del Fiore!

28/06/2018

A Catedral de Santa Maria del Fiore está localizada no centro histórico de Florença, na Piazza del Duomo. O projeto original, elaborado pelo arquiteto e escultor florentino Arnolfo di Cambio (1240-1310), em estilo gótico, teve início em 1296 e a construção foi concluída após a sua morte, no ano de 1436. Porém a Basílica, como vemos hoje, é o resultado de um trabalho que se estendeu por seis séculos.

 

 

 Catedral de Santa Maria del Fiore, Florença.

 

 

Ao longo do tempo a catedral recebeu uma série de intervenções estruturais e decorativas no exterior e interior que a enriqueceram, dentre elas a construção de duas sacristias, esculturas e também, afrescos por Paolo Uccello, Andrea del Castagno, Giorgio Vasari e Federico Zuccari, autor do Juízo Final no interior da cúpula.

 

Sobre a porta da entrada há um gigantesco relógio que remonta o ano de 1433, com decoração e pintura do pintor italiano Paolo Uccello (1397-1475). Até os dias atuais o relógio funciona perfeitamente.

 

A duomo é notabilizada pelo campanário (torre onde estão os sinos “campanas”), do pintor e arquiteto italiano Giotto, falecido em 1337. O campanário tem de aproximadamente 85 metros de altura, ricamente decorada, é uma das obras da arte gótica e da primeira renascença italiana. A Catedral de Santa Maria del Fiore é também notabilizada por sua monumental abóboda, obra de um dos principais arquitetos do do Renascimento italiano, Filippo Brunelleschi (1377-1446).

 

 

 Campanário da Catedral de Santa Maria del Fiori, Florença - Foto: Wikipédia

 

 

A fachada é magistralmente em estilo neogótico, feita de mármore branco, de Carrara; rosa, de Prato; e verde, de Siena, de acordo com o projeto original de Arnolfo, mas foi concluída somente em 1887, pelo arquiteto florentino Emílio de Fabris (1808-1883), compondo também 44 janelas de vitrais que representam cenas do Antigo e do Novo Testamento, são os maiores do gênero na Itália entre os séculos XIV e XV. O crucifixo é obra de Benedetto da Maiano, a talha do coro de Bartolommeo Bandinelli e as portas da sacristia são de Luca della Robbia.

 

 

 Fachada magistral da Catedral Santa Maria del Fiori, Florença

 

 

 Imponente Cúpula da Catedral de Santa Maria del Fiore, Florença. Foto: Pixabay

 


Na parte interna da duomo há pavimentos de mosaico e maravilhosos afrescos. Para ver os afrescos, é preciso depositar moedinhas em máquinas de iluminação, do lado de fora.

 

A Catedral de Santa Maria del Fiori em estilo gótico, renascentista e neogótico é considerada de fundamental importância para a História da Arquitetura, e é o registro da riqueza e do poder da capital da Toscana nos séculos XIII a XV.  A catedral é patrimônio histórico pela Unesco, dede 1982. Estar em Florença é uma ótima oportunidade para sentar em frente a duomo e se deleitar por alguns longos minutos em razão de tamanha beleza e riqueza de detalhes. É um banquete para nossos olhos e sentidos. 

 

O complexo é composto pela catedral, um batistério românico e o Campanário de Giotto. A entrada na catedral é gratuita, no entanto, proibida a entrada com pernas e ombros à mostra, chinelos, chapéus e óculos de sol. Para subir na cúpula de Brunelleschi é necessário reservar bilhetes pagos (poderá fazer pela internet).  São 463 degraus a subir, mas no topo da abóboda você será presentado pela maravilhosa vista panorâmica de Florença.

 

A catedral Santa Maria del Fiori está entre as maiores da Europa, considerando a Basílica de São Pedro (Vaticano), a Catedral de Sevilha, a Cadetral de Milão, a Catedral de Nossa Senhora do Pilar, em Saragoça, enfim.

 

 

Bibliografia:

 

Wikipédia

Revista Viagem e Turismo

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Viajar Paris - Basílica Sacré Coeur

Viagem pela cozinha francesa, inspiração no filme Julie e Julia!

Viajar Suíça - Montreux beleza exuberante e Festival anual de Jazz ...

1/10
Please reload

Você também irá gostar destes posts!