• Silvia Macedo

Viajar Florença e o encanto da Catedral de Santa Maria del Fiore!

A Catedral de Santa Maria del Fiore está localizada no centro histórico de Florença, na Piazza del Duomo. O projeto original, elaborado pelo arquiteto e escultor florentino Arnolfo di Cambio (1240-1310), em estilo gótico, teve início em 1296 e a construção foi concluída após a sua morte, no ano de 1436. Porém a Basílica, como vemos hoje, é o resultado de um trabalho que se estendeu por seis séculos.

Catedral de Santa Maria del Fiore, Florença, Itália

Catedral de Santa Maria del Fiore, Florença.

Ao longo do tempo a catedral recebeu uma série de intervenções estruturais e decorativas no exterior e interior que a enriqueceram, dentre elas a construção de duas sacristias, esculturas e também, afrescos por Paolo Uccello, Andrea del Castagno, Giorgio Vasari e Federico Zuccari, autor do Juízo Final no interior da cúpula.

Sobre a porta da entrada há um gigantesco relógio que remonta o ano de 1433, com decoração e pintura do pintor italiano Paolo Uccello (1397-1475). Até os dias atuais o relógio funciona perfeitamente.

A duomo é notabilizada pelo campanário (torre onde estão os sinos “campanas”), do pintor e arquiteto italiano Giotto, falecido em 1337. O campanário tem de aproximadamente 85 metros de altura, ricamente decorada, é uma das obras da arte gótica e da primeira renascença italiana. A Catedral de Santa Maria del Fiore é também notabilizada por sua monumental abóboda, obra de um dos principais arquitetos do do Renascimento italiano, Filippo Brunelleschi (1377-1446).

Campanário da Catedral de Santa Maria del Fiore, Florença

Campanário da Catedral de Santa Maria del Fiori, Florença - Foto: Wikipédia

A fachada é magistralmente em estilo neogótico, feita de mármore branco, de Carrara; rosa, de Prato; e verde, de Siena, de acordo com o projeto original de Arnolfo, mas foi concluída somente em 1887, pelo arquiteto florentino Emílio de Fabris (1808-1883), compondo também 44 janelas de vitrais que representam cenas do Antigo e do Novo Testamento, são os maiores do gênero na Itália entre os séculos XIV e XV. O crucifixo é obra de Benedetto da Maiano, a talha do coro de Bartolommeo Bandinelli e as portas da sacristia são de Luca della Robbia.

Catedral de Santa Maria del Fiore, Florença, Itália

Fachada magistral da Catedral Santa Maria del Fiori, Florença

Catedral de Santa Maria del Fiore, Florença, Itália

Imponente Cúpula da Catedral de Santa Maria del Fiore, Florença. Foto: Pixabay

Na parte interna da duomo há pavimentos de mosaico e maravilhosos afrescos. Para ver os afrescos, é preciso depositar moedinhas em máquinas de iluminação, do lado de fora.

A Catedral de Santa Maria del Fiori em estilo gótico, renascentista e neogótico é considerada de fundamental importância para a História da Arquitetura, e é o registro da riqueza e do poder da capital da Toscana nos séculos XIII a XV. A catedral é patrimônio histórico pela Unesco, dede 1982. Estar em Florença é uma ótima oportunidade para sentar em frente a duomo e se deleitar por alguns longos minutos em razão de tamanha beleza e riqueza de detalhes. É um banquete para nossos olhos e sentidos.

O complexo é composto pela catedral, um batistério românico e o Campanário de Giotto. A entrada na catedral é gratuita, no entanto, proibida a entrada com pernas e ombros à mostra, chinelos, chapéus e óculos de sol. Para subir na cúpula de Brunelleschi é necessário reservar bilhetes pagos (poderá fazer pela internet). São 463 degraus a subir, mas no topo da abóboda você será presentado pela maravilhosa vista panorâmica de Florença.

A catedral Santa Maria del Fiori está entre as maiores da Europa, considerando a Basílica de São Pedro (Vaticano), a Catedral de Sevilha, a Cadetral de Milão, a Catedral de Nossa Senhora do Pilar, em Saragoça, enfim.

Bibliografia:

Wikipédia

Revista Viagem e Turismo

30 visualizações
Você também irá gostar destes posts!